Parte 2 – O simbolismo da Torre de Babel

Parte 2 – O simbolismo da Torre de Babel

Aqui, o símbolo envolve o desejo orgulhoso dos homens de se tornarem Deus, de glorificarem seus próprios nomes e de expandirem a influência de seu poder e controle. Os construtores da Torre de Babel uniram-se com uma única finalidade que reflete a ambição materialista: “E disseram: Venham, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamos para nós um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra.” Gênesis 11:4 De acordo com essa história bíblica, Deus não viu a construção da cidade e da torre de modo favorável, e consequentemente confundiu as linguagens entre eles e os espalhou pela face do mundo. Quando lemos essa história, como as outras histórias da Bíblia, podemos ter a impressão de que Deus pessoalmente pune as pessoas quando suas ações não estão alinhadas com a Vontade Dele. Entretanto, tal perspectiva deriva de uma consciência de nível extremamente baixo. Todavia, de um nível de consciência mais elevado, as punições ou bençãos não derivam diretamente de Deus, mas sim como resultado das Leis da Criação. Uma das mais familiares e bem conhecidas é a Lei da Causa e Efeito ou, por seus outros nomes, a Lei da Ação Recíproca ou a Lei do Carma. Permitam-me explicar a diferença entre esses dois níveis de consciência e compreensão utilizando a seguinte história: Quando o meu filho Daniel tinha dois anos de idade, ele gostava, como muitas crianças gostam, de colocar os dedos nas tomadas. Como mãe, eu sempre tentei encorajar a curiosidade nos meus filhos, mas é claro que, quando a segurança estava em risco, eu olhava para eles com um olhar impossível de não ser compreendido. Portanto, foi esse o olhar que utilizei para Daniel, adicionando alguns alertas verbais, até que ele deixou de tocar nas tomadas elétricas. A razão que levou o meu filho que então tinha apenas dois anos de idade, a coibir sua curiosidade foi o medo de ser punido. No entanto, depois de Daniel ter crescido, ele entendeu que não deveria colocar os dedos nas tomadas elétricas, não porque a sua mãe ficaria brava e ele seria punido, mas porque ele seria eletrocutado. De modo similar, devemos ler todas as histórias bíblicas e entender que elas foram escritas em um nível que era apropriado para a humanidade em sua infância, mas agora, quando a humanidade deve amadurecer, nós temos que entendê-las de um nível mais elevado. Ou seja, devemos elevar o nosso nível de consciência, da compreensão infantil de que Deus nos pune ou nos abençoa pessoalmente, para o nível da compreensão amadurecida de que a Vontade de Deus se expressa na Criação por Suas Leis que atuam automaticamente para o bem geral. Assim, retornando à história da Torre de Babel, devemos entender a punição descrita na Bíblia, não como uma punição pessoal de Deus, mas como uma consequência direta das ações dos construtores da torre: Quando as pessoas se unem apenas por razões materialistas e egoísticas, elas irão por fim se separar e cair. O egoísmo e o materialismo levam qualquer grupo de pessoas a um estado de estreiteza mental que será finalmente marcado por uma completa impossibilidade de comunicação e entendimento. Essa é uma explicação espiritual mais elevada sobre o motivo que impossibilitava os construtores da Torre de Babel de ouvir e entender os demais, e o motivo de terem se separado seguindo caminhos diversos sem concluírem seu projeto. No entanto, quando uma união é formada com um propósito elevado que se encontra para além do desejo pessoal, então a comunicação e um empreendimento harmonioso e abençoado pode existir, mesmo que existam diferenças de linguagem ou de cultura.

***

Construção ou destruição, unidade ou separação são todos conceitos que se referem não apenas aos grandes empreendimentos ou projetos humanos, mas também a todas as relações entre as pessoas, incluindo as relações íntimas pessoais entre os cônjuges. Em hebreu, o significado da palavra “matrimônio” é elevar, ascender. Portanto, apenas o casal que tenha um objetivo nobre em comum e que cresce e caminha junto na direção da Luz, será abençoado com comunicação facilitada, harmonia, realização e júbilo, e será considerado corretamente como um matrimônio. Por outro lado, nem todas as terapias de casal existentes no mundo trarão a verdadeira felicidade, se o casal não tem um objetivo nobre em comum, que vai além da simples realização dos desejos pessoais egoísticos. Assim é porque o verdadeiro amor emana do espírito e, portanto, é eterno. O amor verdadeiro é totalmente diferente do “se apaixonar”, que depende dos sentimentos e portanto é fugaz.

***

Uma mensagem contrária ao simbolismo da Torre de Babel pode ser observada na história dos apóstolos que, depois da morte de Jesus, se reuniram no Templo para celebrar o dia de Pentecostes. De acordo com o Novo Testamento, rajadas de vento poderosas trouxeram consigo “línguas de fogo” que se dividiram e pousaram sobre as cabeças dos apóstolos. Consequentemente, eles foram inspirados e começaram a falar em diferentes línguas sobre a glória de Deus. Ouvindo isso, as pessoas que estavam no Templo, que vieram de diversos locais e falavam diversas línguas ficaram espantados e excitados: “E eles ficaram todos espantados e maravilhados dizendo uns aos outros: Uau! Não são todos esses que falam, galileus? E como nós ouvimos em nossas próprias línguas, na linguagem de onde nascemos? Atos 2:7-8 As chamas ou línguas de fogo são centelhas no formato da chama de uma vela acesa, que pessoas clarividentes podem ver claramente. Aqueles que recebem auxílio adicional da Luz são marcados com essa chama. Essa chama pode funcionar como um funil ou uma antena possibilitando uma compreensão mais profunda e elevada da Mensagem Divina de forma que possa ser transposta e transmitida para o resto da humanidade. É importante mencionar que esse auxílio especial não foi concedido apenas para os discípulos cristãos do passado, mas é também oferecida para os verdadeiros discípulos do nosso tempo.

***

Os construtores da Torre de Babel de hoje são os globalistas que defendem a Nova Ordem Mundial com vistas a servir ao seu próprio orgulho e agenda coroando Lúcifer como o deus deles. No entanto, a Nova Ordem Mundial está destinada ao colapso e queda, assim como todos os impérios que caíram durante toda a história, pois eles não obedeceram a Vontade da Luz. A Nova Ordem Divina que agora está descendendo sobre a humanidade, será introduzida apenas por aqueles espíritos humanos que se purificaram de seus próprios desejos egoísticos e que desejam e apenas buscam alcançar o objetivo nobre que afirma que a Vontade de Deus será feita na Terra assim como é no céu.
Copyright©2023 All rights reserved.
Select your currency
EUR Euro
USD Dólar americano