Parte 1: Introdução do Estado Global Atual e dos Códigos de Gênesis

Parte 1: Introdução do Estado Global Atual e dos Códigos de Gênesis

Bem-vindo à primeira palestra da serie: Um Novo Ser Humano. Um Novo Mundo. Pela Alma Escola para a Humanidade.

A primeira palestra dessa série trata de algumas das historias bíblicas mais conhecidas, que não são apenas meras historias, mas sim principalmente símbolos.

Significado de símbolo: Um padrão ou uma chave para entender a vida do indivíduo, da nação e de toda humanidade.

A decifração e a compreensão desses símbolos lançam luz sobre os eventos que  vêm ocorrendo em todo o mundo, nos últimos dois anos e meio, e que afetaram todos nós.

                                                                          ***

O virus da Covid-19 – e não importa, no momento, quem é o responsável por seu surgimento – mudou a realidade global e também dividiu a humanidade inteira em três grupos principais, que constituem três níveis de consciência espiritual:

O primeiro grupo, e o maior deles, é o dos “Adormecidos”

Os “adormecidos” acreditam que o mundo antes da Covid, era normal e querem voltar àquela “normalidade” o mais rápido possível. Foram eles que fizeram fila para receber as vacinas e até agradeceram à ciência e a grande indústria farmacêutica por permitir que voltassem à sua rotina diária.

Em termos de consciência  espiritual, essas são pessoas estão quase à beira da morte e acordá-las de seu sono profundo não é uma tarefa fácil. Pois o estado do mundo e o estado da humanidade não são nada normais, e nada voltará a ser o que era!

O segundo grupo é o dos “Despertos”

Essas pessoas, que estão espalhadas por todo o mundo, entenderam que, em realidade, a Covid foi um teste de sucesso que “resultou positivo” para todos aqueles que se encontram assolados na mais séria corrupção: os governos e as elites mundiais.

Na opinião dos “Despertos”, a propaganda mentirosa dos últimos dois anos e meio tem sido tão proeminente e óbvia que todo cientista, médico ou cidadão, com alguma integridade, deveria reconhecê-la e se opor a ela.

Aqueles que fazem parte desse grupo geralmente também falam sobre o globalismo, a Nova Ordem Mundial e a Agenda 21-30, cujo objetivo é estabelecer um governo mundial único que exercerá  controle total sobre toda a população mundial.

  Em vista desse plano malicioso, os membros desse grupo participam em manifestações, protestam nas mídias sociais e tentam, de todas as formas possíveis, despertar os “Adormecidos” (que eles chamam de “ovelhas”), convocando uma rebelião contra as instituições da Matrix e, assim, impedindo a realização do plano maligno. Os “Adormecidos”, por outro lado, chamam o grupo dos “Despertos” de “conspiradores”.

O grupo dos “Despertos” está certo sobre a condição fatal da humanidade, mas como o seu ponto de vista é terreno e material, a sua consciência espiritual não percebe a verdadeira razão para esse estado de coisas e, por isso, também não veem a verdadeira solução.

O terceiro grupo é o dos “Convocados”.

Nesse grupo muito pequeno, há ainda menos pessoas que possuem o conhecimento elevado completo e a capacidade de “ampliar” e oferecer uma perspectiva de cima para baixo, do céu para a terra, sobre tudo o que está acontecendo atualmente.

Esta palestra é dedicada a uma explicação sob esse ângulo, por meio da interpretação dos símbolos contidos nas histórias bíblicas mais bem conhecidas.

Os símbolos no Gênesis

Como mencionei, símbolo é um padrão ou uma chave para entender a vida do indivíduo, da nação e de toda a humanidade.

Há histórias na Bíblia que combinam realidade histórica e simbólica, mas a história do Jardim do Éden é inteiramente simbólica.

Portanto, aqueles que leem as histórias bíblicas como contos que supostamente descrevem apenas fatos históricos podem chegar a conclusões incorretas, como a alegação de muitos intelectuais de que a história de Gênesis é falsa, pois segundo as Ciências o Universo não poderia ter sido criado em seis dias.

O simbolismo da Árvore do Conhecimento

Como todos sabemos, Adão e Eva receberam o privilégio e a benção de desfrutar dos frutos de todas as árvores no Jardim do Éden, mas foram advertidos por Deus a não se aproximarem nem provarem do fruto de uma árvore: a Árvore do Conhecimento.

“Dele não comereis, nele não tocareis, para que não morrais.“ Gênesis 3:3

Para aqueles que perguntam, por que essa proibição é necessária? Porque existe o bem e o mal? A explicação é simples: o desenvolvimento do espirito humano, no mundo material, ocorre por meio do livre-arbítrio. Em cada momento da vida, fazemos uma escolha, e essa escolha é o que de fato nos permite amadurecer e tecer nosso próprio destino.

Adão e Eva – simbolizando os primeiros espíritos humanos que encarnaram no mundo material – recebem essa instrução para um desenvolvimento adequado e, com ela, também uma advertência: De acordo com a vontade do Criador, o desenvolvimento adequado significa permitir que o espírito lidere, enquanto o intelecto assume apenas o papel de executor.

A Árvore do Conhecimento simboliza o intelecto, e quem prova dela interrompe a ordem correta, pois coloca o intelecto acima do espírito, o que imediatamente reduz a capacidade de percepção, já que o intelecto não tem capacidade de compreender o que está além do tempo e do espaço. Se fôssemos evoluir de acordo com o Plano da Criação, teríamos de ouvir o nosso espírito e permitir que ele nos conduzisse. O espírito deveria ser nosso motor e motivador.

                                                                          ***

Se você acha difícil entender o ditado “ouça o espírito e deixe-se guiar por ele”, alternativamente, basta ouvir a sua intuição, pois a intuição é a voz do espírito.

Vejamos, por exemplo, um cenário onde uma jovem que sai para um encontro, e a primeira impressão que a sua intuição lhe transmite, na fração de segundo em que conhece seu par, é inequívoca:

“Permita que ele a convide para um café, como cortesia, e vá para casa! Esse não é o homem certo para você!” Mas, então, é bem possível que o intelecto dela interfira, obscureça a intuição inicial e atrapalhe a tomada da decisão certa, sussurrando para ela: “Mas ele é bonito, inteligente, tem um bom emprego… Você não quer ficar sozinha, etc.”. E então a moça não se satisfaz apenas com o café…

Outro exemplo de como o espírito deve conduzir pode ser encontrado na arte. Os verdadeiros artistas, seja no campo da música, das artes visuais ou da literatura, dizem que sentem a totalidade de seu trabalho emanando de uma só vez, de seu mais profundo íntimo, após isso eles precisam de horas, meses ou até anos para expressá-lo. A emanação se origina do espírito, enquanto o “transferi-la” para a dimensão terrena é papel do intelecto. 

Outro exemplo disso são os sonhos.

A Bíblia diz que o Faraó teve um sonho e, quando acordou pela manhã, ele exigiu que todo o reino parasse até que o sonho fosse decifrado. Isso aconteceu porque ele sabia, assim como toda as pessoas da antiguidade sabiam, que os sonhos são avisos ou orientações do espírito, que geralmente aparecem na forma de símbolos.

Aquele que pode ajudar a decifrar os sonhos e explicar seu significado simbólico, com a ajuda do intelecto, é um espírito elevado que segue a vontade de Deus, como foi o caso de José.

Em resumo:

O ato de comer da Árvore do Conhecimento simboliza a desconexão do ser humano de seu espírito e sua transformação em um ser intelectual. De acordo com essa explicação, ser intelectual não é um elogio, mas sim uma deficiência, já que, por causa disso, não podemos mais compreender o verdadeiro significado de nossa vida.

Tentar compreender o significado profundo da vida com a ajuda do intelecto é semelhante a tentar coletar água com uma peneira. O intelecto não é uma ferramenta adequada para compreender coisas que se encontram fora da capacidade dos cinco sentidos. Em outras palavras, o ser humano intelectual não consegue mais perceber que a sua existência, aqui na Terra, é na verdade apenas uma escola para o desenvolvimento de seu espírito. Que nem tudo começa e termina aqui e, portanto, também não há razão para temer a morte, pois a existência do espírito humano não se encerra com ela.

O intelecto é uma ferramenta limitada ao tempo e ao espaço e, portanto, não é capaz de compreender a existência de Deus, da eternidade e do infinito.

A expulsão do Jardim do Éden

A expulsão do Jardim do Éden também é simbólica. Ela simboliza o esquecimento, o momento em que o ser humano se esqueceu que o seu verdadeiro lar verdadeiro lar é o Paraíso, de onde ele partiu para adquirir experiências no mundo material, com o objetivo de voltar para casa como um espírito amadurecido.

Imagine uma semente que tem todo o potencial para se tornar uma linda flor. Para que isso aconteça, primeiro ela precisa ser semeada no solo, depois precisa receber água e luz solar suficientes, além de passar por algumas tempestades.

Da mesma forma, a nossa semente espiritual é “plantada” aqui, na Terra, e requer várias encarnações em diferentes corpos, para nascer, amadurecer e crescer por meio de diferentes experiências de vida, algumas das quais nutrem e trazem alegria, enquanto outras são forjadas pelo enfrentamento de dificuldades e dor.

A origem de todas as sementes espirituais é o Paraíso. Devemos entender que o Paraíso não é um lugar físico, mas simboliza a Esfera Espiritual, o ponto de origem do espírito humano.

O plano original da Criação era que cada uma dessas sementes encarnasse em um corpo físico, atingisse o auge de seu desenvolvimento, oferecesse sua contribuição única para a Criação e depois retornasse ao Paraíso como um ser consciente que cumpriu a sua jornada.

Mas, devido ao pecado relativo à Árvore do Conhecimento, o ser humano perdeu a capacidade de entender o plano e, com isso, também a capacidade de entender o verdadeiro propósito de sua existência.

A causa do mal e do caos também se origina no fato de termos comido do fruto da Árvore do Conhecimento e termos sido banidos do Paraíso. Isso resultou no hedonismo material, que leva à corrupção moral, que leva à promiscuidade sexual, e que finalmente leva ao colapso da sociedade como um todo. Foi isso o que aconteceu com os construtores da Torre de Babel, e com os pecadores de Sodoma e Gomorra. Foi o que aconteceu com a Atlântida, e é o que está acontecendo agora, no mundo. Isso tudo aconteceu e está acontecendo porque nós, como humanidade, não seguimos o caminho correto, o caminho das Leis da Criação de Deus (que, a propósito, não estão relacionadas a nenhuma religião, mas, falarei mais sobre isso em artigos futuros).

                                                                          ***

A serpente

Quem seduziu Eva para que comesse o fruto da Árvore do Conhecimento foi a serpente.

A serpente é um codinome para Satanás, ou mais precisamente, Lúcifer. Ele é quem subverte a obrigação de cumprir o mandamento divino, primeiramente na mulher. E ele sabia muito bem por que deveria seduzir primeiramente a mulher! A mulher está mais próxima da Luz por causa da sua intuição mais elevada e refinada. Por essa razão, a tarefa da feminilidade é servir de ponte entre a Luz e a masculinidade.

Essa foi a razão, pois a serpente sabia que se alcançasse sucesso, derrubando a mulher, todo o resto cairia por si só.

                                                                                  ***

Regressando à época atual, podemos diferenciar entre as pessoas que se renderam a Lúcifer por medo, e aquelas que lutam contra o seu plano dele por raiva.

A ferramenta usada por Lúcifer para escravizar a humanidade e trazer destruição sobre ela é o intelecto. Todos os que estão à frente do mal da Nova Ordem Mundial são, na verdade, seus fantoches.

Essas são pessoas que adoram a tecnologia. Elas conseguiram desenvolver a tecnologia de chip e do nano-chip, o rastreamento digital, a tecnologia de engenharia de vírus e, é claro, das vacinas “avançadas”. A visão delas de futuro é de um ser humano modificado por engenharia genética, um ciborgue que fica sentado em frente ao computador o dia todo e consome alimentos geneticamente modificados. Uma pessoa que tem inteligência artificial, em vez de sabedoria do coração.

O Ministério da Saúde está a serviço das grandes empresas farmacêuticas e não da saúde pública.

O sistema educacional é um sistema sufocante. Isso não se deve à falta de pessoas boas no sistema, mas sim ao fato de que essas pessoas não têm poder suficiente para resistir ao “sufocamento da alma” das crianças que são enviadas às escolas com o objetivo de transformá-las em cidadãos obedientes. Também lhes falta a consciência e a capacidade de iniciar as crianças no significado da vida e em seu papel único no mundo.

O sistema econômico é um sistema de escravidão e servidão sob o pretexto de uma economia de mercado livre e uma grande variedade de cartões de crédito que dão a ilusão de que você pode comprar tudo o que quiser.

A política e os políticos em todo o mundo, de direita e de esquerda, estão corrompidos.

A mídia não é o cão de guarda da democracia, mas sim um poodle obediente que realiza a lavagem cerebral da população.

Todas as religiões também serão expostas em suas mentiras.

Mas não são apenas os sistemas da Matrix que são revelados agora. São expostos também todos as relações privadas, como os casamentos, e até mesmo tudo o que está oculto e escondido em cada alma. Tudo é revelado. Tudo “vem à tona perante a Luz“.

As Irradiações da Luz, que estão se tornando cada vez mais fortes, estão iluminando tudo isso agora. A Luz não vem para resgatar, como muitos pensam erroneamente, mas simplesmente vem iluminar e revelar tudo o que existe e, em seguida, permite que cada pessoa escolha segundo o seu próprio livre arbítrio. Portanto, qualquer pessoa que se recuse a ver tudo isso e que continue, em sua cegueira, a viver sua vida dentro dos sistemas do Velho Mundo, experimentará intensas dores quando todos esses falsos sistemas entrarem em colapso!

Aquelas cujas vidas foram construídas dentro da Matrix passarão por grandes dificuldades físicas e mentais, pois não possuem os recursos internos; elas não têm um espírito forte para lidar com o colapso que está em curso.

No entanto, aquelas que possuem o Elevado Conhecimento, que podem ver tudo de cima para baixo, do Céu até a Terra, reconhecerão, experimentarão e saberão que o colapso do Velho Mundo das Mentiras também é uma oportunidade para a construção do Novo Mundo da Verdade.

O pecado da Árvore do Conhecimento e o banimento do Jardim do Éden levaram a humanidade à veneração do intelecto e à traição contra Deus, já por milhares de anos. No entanto, o Novo Ser Humano será um ser humano cujo espírito conduz a construção de um mundo de acordo com as Leis de Deus na Criação.